Segunda, 26 de Julho de 2021 02:13
(63) 9 9271-2341
Geral Tocantins

De Alemanha para Gurupi: Corpo de brasileiro morto em maio chega ao Tocantins para sepultamento

Wellington de Souza Frankel, de 35 anos, era natural de Gurupi, onde será enterrado. Família fez uma campanha para conseguir arrecadar o dinheiro do translado.

12/07/2021 10h25
1.708
Por: Redação Fonte: g1 tocantins
Brasileiro é encontrado morto na Alemanha — Foto: Divulgação
Brasileiro é encontrado morto na Alemanha — Foto: Divulgação

Chegou durante a noite deste domingo (11) em Gurupi, na região sul do estado, o corpo do tocantinense Wellington de Souza Frankel, de 35 anos, encontrado morto na Alemanha em maio deste ano. A família conseguiu arrecadar o dinheiro para as despesas de traslado em uma campanha nas redes sociais.

Segundo os parentes, o jovem foi achado morto dentro do apartamento onde morava, em Berlim, capital alemã. Wellington trabalhava na Alemanha havia oito anos e estudava publicidade.

A família precisou fazer uma vaquinha na internet para conseguir custear as despesas de preparação do corpo na funerária de Berlim e o traslado para Gurupi. O valor ficou em mais de R$ 47 mil.

O velório deve ocorrer no salão de uma funerária e o sepultamento está previsto para ser realizado no cemitério São José, em Gurupi, ainda nesta segunda feira (12).

As causas da morte do jovem ainda são desconhecidas pela família. Os parentes informaram à reportagem da TV Anhanguera que existe certa burocracia na Alemanha para conseguir essas informações e devem se concentrar em acompanhar as investigações após o sepultamento.

Entenda

A família não recebeu ajuda do governo para fazer o translado. Na época da morte o Ministério das Relações Exteriores disse que em caso de mortes de brasileiros no exterior, os consulados poderão prestar orientações gerais aos familiares, apoiar seus contatos com autoridades locais e cuidar da expedição de documentos, como o atestado consular de óbito.

O translado ou não dos restos mortais de brasileiros falecidos no exterior para o Brasil é uma decisão da família e segundo o Itamaraty não há previsão regulamentar e orçamentária para o pagamento pelo poder público.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias