> Governo recontrata 557 servidores da Saúde após morte de dois bebês em hospitais

Governo recontrata 557 servidores da Saúde após morte de dois bebês em hospitais

Imagem de Divulgação 

O Governo do Tocantins recontratou mais 557 servidores públicos da Secretaria de Estado da Saúde e outros 260 da Cidadania e Justiça (Seciju). As listas foram publicadas no Diário Oficial nesta terça-feira (08).

Entre os recontratados para a Saúde estão médicos, motoristas de ambulância, nutricionistas, enfermeiros, psicólogos, maqueiros e técnicos em enfermagem.

O Governo já tinha recontratado 2.477 servidores da saúde, sendo 387 médicos, centenas de enfermeiros e auxiliares de serviços gerais.

Na Secretaria de Cidadania e Justiça (Seciju), foram recontratados temporariamente agentes administrativos e prisionais.

Todos esses servidores estavam incluídos nos 15.766 que tiveram os contratos extintos no dia 1º de janeiro de 2019. A dispensa em massa acarretou sérios problemas nos hospitais públicos do Estado e dois bebês morreram por falta de atendimento médico.

Após os casos, o Conselho Federal de Medicina registrou um Boletim de Ocorrência na Polícia Civil e a Sociedade Tocantinense de Pediatria (Stop) afirmou, em nota, que os ajustes administrativos feitos pelo governador Mauro Carlesse (PHS) foram "mal planejados".

Segundo a nota, "o Governo não se preocupou em observar onde esses médicos atuavam, suas habilidades especificas, sua função em cada equipe".  

"Como sempre, a população paga a conta, sofre, é ludibriada e usada. Porém, dessa vez, atingiram não só o profissional, mas o cidadão médico, comprometendo sua dignidade e autoestima, desestimulando o trabalho daquele que se doa em prol da comunidade", afirma o documento.

Reforma administrativa

Todas essas medidas fazem parte da reforma administrativa anunciada pela equipe do governo no primeiro dia da gestão. A expectativa do governo do Estado com a reforma visa o enquadramento do Executivo na Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF).

Redação AF NOTÍCIAS