Social Items

Falta de manutenção causou incêndio que matou vaqueiro e mil animais; Energisa deve ser multada em R$ 45 milhões

Laudo sobre incêndio na zona rural de Carmolândia, norte do estado, foi divulgado pelo Ibama. Incêndio ocorreu em setembro de 2017 e causou a morte de um vaqueiro que combatia chamas.

Cerca de 1 mil animais morreram devido incêndio na zona rural de Carmolândia (Foto: Divulgação )
FONTE G1 
A concessionária de energia elétrica do Tocantins, Energisa, deve ser multada em mais de R$ 41,5 milhões pelo incêndio que destruiu fazendas, causou a morte de um vaqueiro e matou mais de mil animais em Carmolândia, norte do Tocantins. Segundo o laudo do Instituto Brasileiro do Meio 
Ambiente (Ibama), divulgado nesta quarta-feira (10), a empresa foi negligente ao deixar de fazer manutenção na rede e acabou causando três grandes incêndios.

A Energisa Tocantins, disse em nota, que os laudos são parciais e não correspondem às conclusões que especialistas em incêndios florestais chegaram após análise independente. "Tal análise independente indica que as origens dos incêndios dos dias 10 e 16 de setembro são distintas e que ambos os incêndios provavelmente tiveram origem criminosa por fato de terceiro."

Os relatórios periciais elaborados pelo Ibama apontam que o incêndio florestal ocorreu em três áreas na fazenda Boa Esperança. O fogo destruiu mais de 19 mil hectares. Parte deles em área de reserva legal e Área de Preservação Permanente (APP).


Uma outra investigação sobre o incêndio está sendo feita pela Delegacia de Carmolândia. Ao G1, o delegado José Rerisson Macedo informou que o inquérito ainda está em andamento e o laudo da Polícia Civil ainda não está pronto.
Incêndio pode ter matado cerca de mil cabeças de gado (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)
FONTE G1



Postagens mais visitadas